Leis

19/07/2013

PL 564/2011

Altera a Lei nº 14.485, de 19 de julho de 2007, com a finalidade de incluir no Calendário Oficial de Eventos da Cidade de São Paulo o Dia do Desfile Cívico Militar da Vila Santa Catarina, a ser comemorado no segundo sábado do mês de setembro, e dá outras providências.

A Câmara Municipal de São Paulo D E C R E T A:
Art. 1o Fica acrescido inciso ao art. 7º da Lei nº 14.485, de 19 de julho de 2007, com a seguinte redação:
” – Segundo sábado do mês de Setembro:
o Dia do Desfile Cívico Militar da Vila Santa Catarina, realizado para comemorar a independência do Brasil em demonstração de civismo e amor à pátria.

Art. 2o Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.

Sala das Sessões,

JUSTIFICATIVA

No segundo sábado do mês de setembro, a Avenida Santa Catarina para e prestigia o Desfile Cívico e Militar do bairro de Vila Santa Catarina. Realizado com o objetivo de comemorar a Independência do Brasil, o evento é organizado pelos diretores dos Colégio´s Marquês de Monte Alegre, Professora Valéria Faria Weckelmann e André Luiz Gomes de Faria.

Os organizadores do desfile, nesse dia de festa e comemoração a independência de nosso país, chegam a reunir cerca de 10 mil pessoas na Avenida Santa Catarina em uma demonstração de civismo e amor à Pátria.

Para a realização deste grande evento contam com o apoio dos comerciantes da região que disponibilizam suas calçadas e a energia elétrica necessária para o dia. Pessoas de diversos locais da cidade comparecem ao desfile e lá permanecem até terminar a festa.

Tradicionalmente a abertura do Desfile ocorre com a execução do Hino Nacional Brasileiro, que é realizado pela “Banda Marcial do Colégio Marquês de Monte Alegre” e em seguida a Bandeira é hasteada pelas autoridades presentes.

Após a solenidade, o radialista oficial do evento, Raul Machado, anuncia o início do Desfile Cívico Militar, composto pelos pelotões do 2º Batalhão da Polícia do Exército, da Rota – 1º Batalhão de Polícia de choque, do 1º Grupamento de Bombeiros, da Guarda Civil Metropolitana com sua Base Comunitária Móvel.

A transição do Desfile Militar para o Civil ocorre por meio de seguranças. A partir de então vinte colégios com seus pelotões de alunos, bandas e fanfarras, bem como integrantes de Projetos Sociais voltados à criança e ao adolescente fazem da Avenida Santa Catarina um espaço de festa, alegria, mistura de estilos e gostos, de brasilidade e demonstração de orgulho estampada no rosto do povo.

Esbanjando beleza, simpatia e alegria as escolas Domingos Estela Rosa, Escola Poty, Instituto Gabi, Lar São José, Colégio Educacional Progresso, Escola “Rei Leão” – Colégio “Nova Ordem”, Colégio’s Marquês de Monte Alegre, Centro Integrado de Promoção Social – CIPS, Colégio Novo Espaço, E.E. Profº José Hermenegildo Leoni, E.E. Profª Flavia Vizibeli Pirró, Colégio Marina Vieira de Carvalho Mesquita, E.E. Prof. º Sebastião de Souza Bueno, Grupo Escoteiro do Ar Cruz de Malta Jabaquara, passam pela avenida e deixam sua marca, com temas de conscientização e valorização a cultura brasileira, como o folclore, a esperança e a sustentabilidade, a importância da literatura e a paz por meio da música.

Sob uma espetacular queima de fogos, com cortina de fumaça verde e branca, a Banda Marcial, o Corpo Coreográfico e os mais de mil alunos do Colégio´s Marquês de Monte Alegre contagiam o público presente na Avenida.

No dia 10 de setembro deste ano, com o tema: “Brasil – Gigante pela própria natureza”, a escola apresentou a diversidade da população e as riqueza culturais do nosso país, com os estudantes devidamente caracterizados.
Na metade do desfile, uma surpresa: Os alunos pararam, e a diretora do colégio, professora Valéria Faria Weckelmann, foi ao microfone, pediu silêncio, e para que todos permanecessem em pé, em posição de sentido, convidou a cantora Mayra Gonçalves acompanhada pelo tecladista Cleiton para cantar o Hino Nacional Brasileiro. Foi uma emoção muito grande para todos, provocando uma comoção no público que entre lágrimas, aplausos e sorrisos puderam expressar o sentimento de orgulho de ser brasileiro, de ser Marquês e estar ali vivendo aquele momento privilegiado.

FLORIANO PESARO
Vereador – PSDB