Noticias

18/09/2009

Thiago Lobo fala de esportes radicais em São Paulo

A Virada Esportiva 2009, que ocorre nos dias 19 e 20 de setembro (amanhã e domingo) em São Paulo, oferece 24 horas de esporte, atividade física, adrenalina e muita diversão para todos os paulistanos, transformando São Paulo em uma cidade saudável. Baseada no conceito da Virada Cultural, já estabelecida na cidade há quatro anos, a Virada Esportiva transforma clubes, parques, ruas e outras áreas em verdadeiros centros esportivos, com atividades gratuitas e que contagiam a população madrugada adentro.

Para esta edição, a expectativa é de reunir mais de 2 milhões de participantes nas centenas de ações promovidas, confirmando a condição de São Paulo como capital brasileira do esporte.

Thiago Lobo, coordenador de Esportes Radicais da Secretaria Municipal de Esportes, Lazer e Recreação da Prefeitura de São Paulo, fala nesta entrevista sobre a sua praia: esportes radicais na cidade.

Quais são as características necessárias para um esporte ser classificado como radical?
Thiago Lobo: A primeira característica é ele ser diferente do convencional, ou seja, ser caracterizado como um grande desafio ao praticante, estimulando a adrenalina, a competitividade e o espírito esportivo, com uma saudável dose de medo.

Existe restrição de faixa etária na prática desses esportes?
Thiago Lobo: Essa questão é muito relativa, pois muitos esportes têm restrição, como, por exemplo, salto de pára-quedas, jet ski, base jumping, moto cross etc… Só maiores de 18 anos é que podem praticar. Já o skate, wake board, wind surf, patins, lê parkour, entre outros, tendo o equipamento de segurança adequado e um bom orientador para os iniciantes, não há restrição de idade.

A cidade de São Paulo possui uma infra-estrutura ideal para a prática desses esportes?
Thiago Lobo: A cidade de São Paulo tem um grande potencial para a prática desses esportes, principalmente para esportes aquáticos, como wake board, jet ski, wind surf, kite surf. Todos estes esportes podem ser praticados na Represa Guarapiranga, onde já foram realizados vários eventos esportivos promovidos pela Secretaria Municipal de Esportes, Lazer e Recreação.
Outro ponto importante com relação à infraestrutura ideal é a iniciativa da própria Secretaria na construção de pistas de skate em São Paulo, pois o skate é com certeza o esporte radical mais praticado na cidade. A mais nova área na cidade para a prática do skate é o Parque Zilda Natel, situado na av. Dr. Arnaldo esquina com a rua Cardoso de Almeida, construído com realização daSecretaria do Verde e Meio Ambiente, em parceria com a Secretaria.

Quais são as modalidades mais praticadas na cidade?
Thiago Lobo: Sem dúvida, o skate é a modalidade mais praticada na cidade, mais temos também o patins inline, moto cross, wake board, wind surf e Lê Parkour.

A maioria desses esportes é acessível financeiramente para a grande população?
Thiago Lobo: A maioria sim. Alguns específicos requerem equipamentos e máquinas mais caras, como jet ski e wake board. Mas a Prefeitura da Cidade de São Paulo, através da Secretaria de Esportes, vem proporcionando a toda a população oportunidade de pelo menos esporadicamente participar de eventos espalhados por toda a cidade, incentivando cada vez mais a prática esportiva a toda a população.

Veja programação completa da Virada Esportiva.