Noticias

11/05/2011

Frente de Mobilidade Humana é aprovada na CCJ

O Projeto de Resolução nº 00012/2010, que dispõe sobre a criação, no âmbito da Câmara Municipal de São Paulo, da Frente Parlamentar em Defesa da Mobilidade Humana foi aprovado quarta-feira 11 pela Comissão de Constituição e Justiça da Câmara (CCJ).

A Frente Parlamentar em Defesa da Mobilidade Humana tem o objetivo de ampliar os espaços de discussão sobre o tema, abordar a mobilidade sob a ótica do planejamento urbano, da educação, da cidadania e da segurança no trânsito.

“A mobilidade humana deve se inserir em um novo modo de pensar a política urbana de nossa cidade, levando em conta a mobilidade humana, o desenvolvimento local e a sustentabilidade ambiental. É preciso adotar um modelo focado nos cidadãos e em suas necessidades”, afirma o vereador Floriano Pesaro, um dos proponentes da criação da Frente Parlamentar no final do ano passado, juntamente com os vereadores Chico Macena, Ricardo Teixeira, Marco Aurélio Cunha, Netinho de Paula e Abou Anni, entre outros.

Com a Frente, cria-se um espaço de debate para as questões relacionadas à mobilidade dos cidadãos paulistanos, em especial as questões que afetam pessoas que se deslocam sem a utilização de veículos motorizados: ciclistas, cadeirantes e pedestres.

“Entre as suas atribuições, a Frente Parlamentar em Defesa da Mobilidade Humana irá realizar estudos e debates sobre mobilidade urbana, social e humana em São Paulo e sugerir novas alternativas de transporte. Queremos avançar na defesa do deslocamento seguro e eficiente dos cidadãos paulistanos”, explica Floriano.

A Frente será composta por vereadores de quaisquer partidos e a adesão é voluntária. O mandato do presidente e do vice é de um ano. Eles serão eleitos mediante aprovação da maioria absoluta dos aderentes.

As reuniões da Frente serão públicas e podem ser acompanhadas por cidadãos interessados no tema e entidades representativas do segmento.