Discursos

25/07/2013

22/03/2012 – Complexo Cultural Nova luz I

O SR. FLORIANO PESARO (PSDB) – Sr. Presidente, Sras. e Srs. Vereadores, telespectadores da TV Câmara São Paulo, não há hipótese de eu não falar porque a Cidade tem temas. Precisamos falar todo o dia um pouco, aliás, aprendi isso com o nobre Vereador Natalini, que fala bastante como eu; também com a Vereadora Edir Sales e com o Vereador Professor Claudio Fonseca e não só da importância, mas da propriedade dos assuntos.
Gostaria de cumprimentar a minha bancada aqui presente, nobres Vereadores Aurélio Nomura, Claudinho de Souza e José Rolim, nosso comandante.
Ontem estive no Complexo Cultural da Nova Luz com o Governador Geraldo Alckmin e o Secretário da Cultura Andrea Matarazzo. Na região da Luz está sendo construído o maior complexo cultural da América Latina. É algo impressionante.
É uma obra como foi a Sala São Paulo, a Pinacoteca, a Pinacoteca Estação, o Museu da Língua Portuguesa. São 70 mil metros quadrados de área construída, que custará por volta de meio bilhão de reais.
O projeto original de reurbanização daquela área é do ex-Governador José Serra. Foi o Serra quem propôs a demolição daquele local – o que já ocorreu – e a construção da nova área, onde estará a Escola de Música do Estado de São Paulo -Tom Jobim e a São Paulo Companhia de Dança.
Isso vai transformar a região, como vem acontecendo ao longo dos últimos anos. A obra deve ser concluída totalmente em quatro anos e vai ficar no quarteirão inteiro em frente à Praça Julio Prestes, na Av. Rio Branco.
A ideia do Governador Alckmin é fazer uma ligação da Praça Júlio Prestes até a Praça Princesa Isabel com esse equipamento cultural no meio. O equipamento é algo impressionante, porque são vários andares, com escola de música e dança, um lugar totalmente amplo, arejado, aberto, iluminado, sustentável.
De fato, o projeto vai integrar toda área verde da Estação da Luz, passando pela Júlio Prestes, pela praça, no Complexo Cultural, onde estará a escola de dança, até a Praça Princesa Isabel, vira e vai até o Palácio dos Campos Elíseos, cuja restauração já foi concluída.
O Governador Geraldo Alckmin disse-me ontem que vai instalar no Complexo Cultural da Nova Luz o Museu da Cidade, informo isso em primeira mão para os Colegas Vereadores. Esse é o nosso trabalho, cultura na veia para transformar. Tudo isso é equipamento público.
Gostaria de fazer uma observação, e sei que depois o nobre Vereador Claudio Fonseca vai chamar minha atenção, mas preciso falar sobre a diferença. Enquanto estamos investindo meio bilhão de reais para construção de um complexo cultural desta magnitude, o maior da América Latina, o Partido dos Trabalhadores avança nesta Casa com a doação de um terreno para um instituto privado.
Além disso, ainda confundem a opinião pública falando sobre o Instituto Fernando Henrique. Não tem nada a ver. O Instituto Fernando Henrique já existe, foi feito com dinheiro privado. É um instituto público, construído com dinheiro privado, porque é uma fundação pública, de direito público. O Instituto Lula é uma fundação privada, de direito privado. O Instituto Fernando Henrique construiu a sua sede com recursos privados e o Instituto Lula quer construir a sua sede usando recursos públicos.
É água e óleo, não se misturam, porque a nossa perspectiva de mundo, de relação entre o público e o privado, é completamente diferente.
Perdoe-me, nobre Vereador Claudio Fonseca, eu fazia meu discurso sobre a cultura, mas tenho de fazer essa distinção, porque é na mesma área. Quero que a população enxergue o que o PSDB vem fazendo na área da Luz vis a vis, ou seja, em comparação com o que o PT quer fazer lá.
Terminou o meu tempo, mas, se Deus quiser e os Colegas permitirem, falarei no Grande Expediente e poderei concluir o meu raciocínio.
Muito obrigado, Sr. Presidente.