Discursos

07/08/2013

14/06/2010 – Convenção Estadual do PSDB

O SR. FLORIANO PESARO (PSDB) – Sr. Presidente Dalton Silvano, Srs. Vereadores, amigos da TV Câmara São Paulo, companheiros de partido, nobres Vereadores Carlos Alberto Bezerra, Gilberto Natalini, Ricardo Teixeira, Gilson Barreto, Líder do Governo nesta Casa José Police Neto. Lembro que ontem foi um dia de festa aqui em São Paulo, e gostaria de comunicar o fato àqueles que não tiveram a oportunidade de estar presente, na Assembleia Legislativa no Estado de São Paulo, onde o PSDB e seus aliados fizeram uma convenção espetacular.

A referida convenção foi aberta, democrática, ao ar livre, com mais de 10 mil pessoas presentes, dentre as quais militantes do DEM, partido coligado com o PSDB; o ex-Governador Geraldo Alckmin, candidato ao Governo do Estado, e Guilherme Afif Domingos, do DEM, candidato a Vice-Governador; os Senadores Aloísio Nunes Ferreira, do PSDB, e Orestes Quércia, do PMDB; representantes de diversos partidos coligados, numa das maiores coligações que o estado de São Paulo já realizou.

Todos os meus colegas, Vereadores do PSDB, estavam presentes e são testemunhas das palavras que foram proferidas por nossas lideranças políticas. Em primeiro plano, elogiando aquilo que vem sendo feito em São Paulo do ponto de vista de competência, qualidade e cumprimento do que foi prometido a todos os paulistanos.

O ex-Governador Geraldo Alckmin fez uma analogia com a chamada situação de “caronista” que ocorre com a candidata Dilma Rousseff, que vive sempre de carona na popularidade do Governo Lula, para tentar eleger-se e herdar os votos do Presidente, que é bem avaliado. Mas o ex-Governador Alckmin dizia também que para dirigir, governar um país, assim como para governar um estado, é necessário muito mais do que ser “caronista”, é necessário conduzir e não ser conduzida.

Lembro-me do meu colega do PMDB Jooji Hato, que tem um projeto nesta Casa pelo fim da carona nas motos, se fosse um projeto de âmbito nacional, provavelmente, a Sra. Dilma Rousseff não poderia candidatar-se à Presidência da República, porque não poderia pegar carona.

O ex-Governador Alckmin lembrava dos nossos tempos de Governo, sobre a importância de o executivo conduzir o governo, tomar decisões a partir do seu conhecimento pessoal, do conhecimento sobre a causa, sobre a realidade dos fatos e não depender de outros para tomar as decisões.

Também dizia da importância de termos no Brasil, especialmente em São Paulo, uma campanha limpa, para não repetirmos o fato de 4 anos atrás, quando o então partido de Oposição no Estado de São Paulo, o PT, tentou preparar um dossiê contra o candidato do PSDB, Sr. José Serra. Esperamos e pedimos aos nossos colegas petistas que não ajam dessa forma, como no passado.

É importante que tenhamos uma campanha com propostas para o Estado, para as regiões metropolitanas e para a capital, que depende muito do Estado. Aliás, o ex-governador Geraldo Alckmin dizia que o Estado é o primeiro grande investidor na capital, mais até do que a Prefeitura. Falava da importância de termos um trabalho unido, Prefeitura e Estado.

O povo de São Paulo tem visto os resultados advindos do trabalho conjunto entre Estado e Prefeitura. Vejam a conclusão do Rodoanel e a restauração da Marginal que permitiu com que tivéssemos uma melhor velocidade no tráfego em São Paulo, mais segurança no transporte que passa pela capital e melhorando também a vida do cidadão paulistano. Todas as ações conjuntas entre Estado e Prefeitura têm sido muito importantes, e São Paulo passou a ter um avanço maior na capital a partir dessa união de esforços.

Registro a importância, para todos nós, do dia de ontem, da vitória da democracia, em que pudemos lançar nossa chapa ao Governo do Estado de São Paulo, confiantes na nossa vitória e dos nossos aliados.

Muito obrigado, Sr. Presidente.