Noticias

12/01/2015

Secretário Floriano Pesaro encontra gestores do Bom Prato e orienta como otimizar o uso de água

O restaurante popular já serviu cerca de 1,3 milhões de refeições desde sua inauguração.

São Paulo, 12 de fevereiro de 2015 – O secretário de desenvolvimento social, Floriano Pesaro, participou de encontro com gestores das 47 unidades dos restaurantes Bom Prato realizado no auditório da Secretaria. “A pedido do governador Geraldo Alckmin, teremos como missão nesta nova gestão, que teve início em janeiro deste ano, a erradicação da extrema pobreza no Estado. As unidades do Bom Prato serão fundamentais para atingirmos este objetivo”, declarou Floriano.

Atualmente, há 47 unidades no Estado, sendo 22 localizadas na Capital e as demais na Grande São Paulo, litoral e interior. A rede de restaurantes popular serve diariamente cerca de 80 mil refeições. “O foco do Bom Prato é a segurança alimentar, mas devemos ter certeza que as pessoas mais vulneráveis estão sendo atendidas nos restaurantes. Servimos muito mais do que um prato de refeição; somos uma rede de proteção social”, disse o secretário.

Floriano Pesaro aproveitou o encontro para apresentar a nova coordenadora de Segurança Alimentar, Lígia Pimenta, e a nova diretora do Programa Bom Prato, Renata Prado.

A crise hídrica no estado também esteve em pauta. “A força da natureza é algo que o homem não consegue deter. Mas somos os grandes responsáveis por estas alterações. A Sabesp tem trabalhado para minimizar os problemas. Contudo, passaremos por um longo período de estiagem e temos que estar preparados”, afirmou Floriano.

Um manual de como economizar água foi distribuído para os gestores das unidades. “Buscamos alternativas e apresentamos possíveis soluções para diminuirmos o consumo e utilizarmos outras fontes. A equipe de engenharia e de arquitetura do Bom Prato vai auxiliar o caso específico de cada unidade”, destacou Renata.

Entre as ideias apresentadas estão: a construção de uma caixa d´água subterrânea para captar água em momentos de baixa pressão nos ramais da Sabesp e a instalação de minicisterna para a recepção da água de chuva. “O objetivo é que de um lado vocês economizem água e de outro façam uma campanha de diminuição do consumo doméstico para os usuários dos restaurantes”, disse Floriano Pesaro. “Cada gestor do Bom Prato deve ter consciência de sua importância na disseminação desta informação de economia durante esta grave crise hídrica”, completou Lígia.

Departamento de Comunicação SEDS