Discursos

14/08/2013

Floriano defende Governador Serra

O SR. FLORIANO PESARO (PSDB) – Sr. Presidente, Srs. Vereadores, público que nos acompanha pela TV Câmara São Paulo, o jornal O Estado de S.Paulo de hoje traz em manchete a denúncia que eu havia feito na semana passada sobre o cartel da Siemens nos metrôs do Brasil.
- Orador passa a referir-se a imagens em tela de projeção.
O SR. FLORIANO PESARO (PSDB) – Gostaria que colocasse na tela a primeira imagem do jornal: “Ministério Público Federal suspeita que cartel do trem agia em projetos federais”. A Procuradora Karen Kahn diz que o esquema do metrô de São Paulo pode ter sido usado em licitação com verba da União.
É importante destacar isso, Sr. Presidente, porque, na semana passada, eu já havia alertado aos demais colegas e ao público em geral de que havia uma manobra política e eleitoral para desviar a atenção da população do Brasil e da imprensa em geral para um enorme esquema, um conluio internacional, das cinco maiores multinacionais, contra o interesse público, no que diz respeito ao valor e ao preço dos trens e do metrô no Brasil.
Na segunda página – quero que coloque a segunda página –, é possível verificar, então, que a suspeita da Procuradora Karen Kahn, do Ministério Público Federal, é justamente a mesma que eu havia aqui relatado na semana passada, ou seja, a Siemens vende produtos para todos os governos ou quase todos os governos brasileiros, seja no transporte sobre trilhos, seja nas usinas hidrelétricas, seja em outras grandes obras onde há tecnologia.
Portanto, a Siemens, que é uma empresa alemã, fez um conluio com as demais empresas. Diante dos fatos que estavam sendo investigados em caráter sigiloso pelo Ministério da Justiça, tendo à frente o Ministro José Eduardo Cardozo, que foi vereador, foi deputado, é um homem político do Governo, evidentemente, e através do seu órgão de investigação do direito econômico, o CADE, passou-se a identificar possíveis – possíveis – cartéis formados para venda de produtos no Brasil.
Evidentemente que agora essa investigação precisa se expandir por todo o Brasil.
É importante ressaltar a necessidade de se falar do assunto de forma absolutamente ampla, não politizando, ou de uma forma menor, como o PT vem fazendo em todo o Brasil. Ou seja, resumir o assunto a uma questão paulista, resumir o assunto para atacar o Governador Geraldo Alckmin num ano pré-eleitoral, porque é disso que se trata. Quando se fala: “nos governos tucanos”, não se fala em nenhum momento no Governo tucano do Mário Covas, do José Serra, do Geraldo Alckmin, com Fulano, Sicrano ou Beltrano. Não há de fato, nenhuma prova a partir da qual se possa dizer: “Olha, no Governo tucano houve desvio de dinheiro”. O que há é um cartel, um conluio internacional que abrange todo o Brasil.
Concedo um aparte ao nobre Vereador Alfredinho.
O Sr. Alfredinho (PT) – Nobre Vereador Floriano Pesaro fico entristecido quando são publicadas denúncias, independentemente de qualquer partido. Acredito que denúncias desse tipo são prejudiciais à política em geral, não só para partido “A” ou “B”.
No entanto, tive acesso a algumas informações levantadas pela Liderança do PT na Assembleia Legislativa – não são informações de agora, mas de há algum tempo – em trabalho que a Liderança do PT na Assembleia vem fazendo a respeito dessas denúncias que agora estão acontecendo. E não é o PT que está denunciando; a própria Siemens fez a denúncia diretamente da Alemanha.
Quando a denúncia é contra o PT, os V.Exas. vêm aos microfones daqui, em Brasília e na Assembleia dizendo que “são ladrões, são culpados”. Falam “ladrão”, não falam nem que há denúncia, há suspeita; falam “os ladrões do PT”.
É muito ruim que, quando as denúncias envolvem seu partido, V.Exas. deviam para outro foco. Se há, realmente, problemas com as empresas de construção no Brasil todo, o que está sendo apurado neste momento é São Paulo. Não surgiu nenhuma denúncia de outros Estados. Portanto, é São Paulo que tem de ser investigado. É a Assembleia Legislativa de São Paulo que tem a obrigação de ter coragem de instalar uma CPI. CPI essa com pedido desde 98 e não se constitui. Hoje a Bancada do PT na Assembleia está com 28 assinaturas, faltando apenas quatro, para chegar a 32. Se realmente são denúncias não verdadeiras, a CPI pode inocentar V.Exas. Por que todo esse medo da CPI? É preciso ter coragem de enfrentar a CPI e apurar as denúncias.
Os valores, segundo levantamento, são altos. Falam em 500 milhões.
O SR. FLORIANO PESARO (PSDB) – Agradeço, nobre Vereador, mas quero dizer a V.Exa. que as denúncias não são apenas sobre São Paulo, e sim em oito Estados. A Siemens, quando chamada pelo CADE, era porque vendia com sobrepreço, aparentemente, em todos os Estados em que operava metrô. Quem falou que era São Paulo foi o PT. Quem deixou vazar isso, dizendo que era só São Paulo foi o PT. É óbvio que há um interesse político-partidário. Não há dúvida. É preciso entender o porquê desse interesse político-partidário em um ano pré-eleitoral, faltando seis meses para entrarmos no ano eleitoral de 2014, talvez o ano de maior embate político que teremos no País.
Ninguém aguenta mais a corrupção, o desvio, o mau-caratismo, a falta de compromisso, a incompetência que o Governo Federal vem alimentando ao longo dos últimos anos. Estão aí as ruas em junho para mostrar isso. No entanto, o PT decide, com a conivência ou com anuência do Ministro da Justiça, vazar informações parciais, desrespeitando a inteligência da população brasileira.
Hoje, quando o jornal O Estado de São Paulo publica que a Procuradora diz que há vários contratos da União, há possíveis outros cartéis em âmbito federal, estamos falando, via de regra, em cartéis estaduais com efeito na esfera federal. Porque esse cartel, formado internacionalmente, pega em cheio a CBTU – Companhia Brasileira de Trens Urbanos, subordinada ao Ministério dos Transportes. E isso o PT não cita em nenhum momento. É isso que me chama a atenção.
No entanto, o PT prefere se aliar a grupos organizados da sociedade civil para fazer manifestações contra o Governador, como a que foi convocada para o dia de amanhã. A manifestação amanhã, dia 14, é convocada pelo PT e por outros partidos aliados da Presidente Dilma para desestabilizar o Governo Alckmin. Para usar suspeitas de conluio contra o Governador.
O Governador – é bom que se diga neste momento – acaba de anunciar que vai processar a Siemens internacionalmente. O ombudsman da Folha de S. Paulo, para não ficar só no Estadão, citou nominalmente reconhecendo que a manchete da semana passada contra o ex-Governador José Serra era um erro. Quem quiser pode ver: é só olhar o ombudsman da Folha da semana passada. Está claro que foi uma manchete equivocada, a própria Folha reconhece isso, porque não há nenhuma suspeita ou suspeição sobre José Serra.
No entanto, o PT alimenta esse tipo de coisa e joga a população contra o Sr. Governador na esperança de desviar a atenção do fato mais relevante que ocorreu nos últimos anos no Brasil, que é a condenação da cúpula dirigente do Partido dos Trabalhadores.
Quero mostrar, para relembrar – já que o nobre Vereador Paulo Fiorilo trouxe à tona a matéria da TV Cultura -, a matéria do Jornal Nacional a fim de que possamos continuar o nosso diálogo.
- Apresentação audiovisual.
O SR. FLORIANO PESARO (PSDB) – Com isso explico porque o PT se antecipou nas últimas semanas para jogar lama sobre o Governo Alckmin. Não há, de fato, até o presente momento, especialmente nesse caso da Siemens, nenhuma ligação que comprove algum tipo de corrupção, de desvio de dinheiro. Há, sim, uma denúncia, da própria multinacional, de formação de cartel e conluio de empresas internacionais para vender para o governo brasileiro com preço combinado entre essas empresas.
O Governador Geraldo Alckmin decidiu, na tarde de hoje, abrir um processo – e é a primeira vez que um governo estadual abre um processo internacional contra uma empresa multinacional, no caso a Siemens – para o ressarcimento dos valores pagos eventualmente a mais para os serviços que foram prestados. Evidentemente, nobre Vereador Alfredinho, que tudo isso precisará ser apurado.
O Sr. Alfredinho (PT) – V.Exa., Vereador Floriano Pesaro, está falando só um lado da história. O outro lado V.Exa. não está falando.
O SR. FLORIANO PESARO (PSDB) – Profundamente apurado. É completamente diferente do que aconteceu com o Partido dos Trabalhadores, em que foi apurado, foram julgados e condenados. E o julgamento do recurso começa amanhã, por isso o PT se antecipou para jogar lama para tudo quanto é lado, para justamente disfarçar, desviar a atenção da população.
E mais do que isso: convoca manifestações como a de amanhã, em que pese poder ser legítima do ponto de vista dos seus pleitos e reivindicações, mas é um momento absolutamente inoportuno, porque é um momento político que serve basicamente aos interesses do PT contra o Governador Geraldo Alckmin.
Para terminar, quero agradecer esse tempo que me foi gentilmente cedido pelo Vereador Wadih Mutran, com o compromisso de que eu dissesse que, na última vez que tivemos a discussão sobre esse caso, o Vereador Wadih Mutran não pode se pronunciar, mas fica então o meu agradecimento a V.Exa., Vereador Wadih Mutran, pela oportunidade que me dá de trazer a verdade aos fatos. E como diz o Vereador Fiorilo, iluminar a verdade, e não o que o PT quer: jogar lama em cima de pessoas honradas, sérias, que fazem um governo bem avaliado, honesto e competente.
Muito obrigado.