Discursos

18/06/2013

Copa do mundo e o aumento de impostos no Brasil

Sr. Presidente, Sras. e Srs. Vereadores, inicialmente, agradeço ao nobre Vereador Souza Santos, que gentilmente cedeu parte do seu tempo, mas para eu complementar a fala de V.Exa. que é brilhante. Nós temos um problema agora no Brasil e, quando digo “nós”, somos nós políticos. Problema sério. Vejo os comentários no Facebook de pessoas que escrevem na minha página, como é o caso do Ronaldo Biask, Henrique Camaroto, Viviane Freire, Marta Malte Seveliano – é público, não tem problema falar o nome. Escrevem, de alguma forma, atacando o fato de estarmos tratando do problema somente agora. Não é verdade que estamos tratando do problema somente agora. Já tratamos desse assunto diversas vezes. Talvez agora o povo tenha acordado. É diferente.

Estamos insistindo que essa Copa do Mundo no Brasil seria uma barbaridade, desde lá detrás, enquanto o ex-Presidente Lula e os petistas comemoravam. Sabíamos que iam roubar o dinheiro do povo construindo esses estádios milionários, como fizeram no Rio de Janeiro, com um estádio que está fechado, o Engenhão, caindo. É assim que a coisa acontece no Brasil. Esse grande evento não gerou grandes utilidades até o presente momento e nem vai gerar, do ponto de vista da infraestrutura no Brasil. Os nossos aeroportos continuam um lixo. A nossa infraestrutura urbana é um lixo. E não vem dizer que o PSDB está há 20 anos, porque foi aqui em São Paulo onde mais se avançou…

O SR. ALESSANDRO GUEDES – (PT) – V.Exa. concede um aparte?

O SR. FLORIANO PESARO (PSDB) – Não vou conseguir. Tenho apenas cinco minutos. Neste momento – até para falar com o Ronaldo, que me escreveu no Facebook -, o PSDB está há 20 anos no Governo e nenhuma outra capital fez o que fez no transporte sobre trilhos como fez o PSDB. É óbvio, pode fazer mais? Sempre pode fazer mais. Podemos parar todos os outros investimentos: 40 hospitais, 6 mil escolas. Ora! Vamos ter um pouco de raciocínio, um pouco de inteligência em um debate como esse. Não há nenhuma outra capital do Brasil que tenha um sistema metroviário que tem em São Paulo e que construiu o que construiu São Paulo nos últimos anos, além do Rodoanel. O que o PSDB fez neste Estado, nenhum outro Estado da Federação fez. Os estados governados pelo PT são um desastre. Não me venham com essa história porque não cola. E digo mais, se estamos há 20 anos no poder é porque o povo paulista nos escolheu. Votou e reelegeu o PSDB. É uma democracia. Podem criticar os políticos. Não acho ruim que o façam. Melhora o nosso desempenho. Somos favoráveis ao voto distrital para aproximar as pessoas dos políticos. Somos favoráveis a um financiamento público de campanha que de fato possa, junto com o voto distrital, deixar as contas dos políticos mais transparentes, mas somos a favor da democracia. E se hoje estamos aqui é porque a população nos elegeu e nos escolheu para estar aqui discutindo esses assuntos.

É importante destacar, em que pese alguns Srs. Vereadores e outros políticos estarem ou não nas manifestações, reafirmo, que acreditamos que as manifestações são legítimas e que o pacote de maldades que está sendo feito no Brasil, e não é de hoje, tem de ser denunciado: nos impostos, nos erros administrativos, na roubalheira que temos no Brasil. Roubalheira denunciada pelo Supremo Tribunal Federal, o maior órgão da Justiça brasileira, com os mensaleiros. Que é isso? Já deveriam estar presos. Onde estão os mensaleiros que não estão presos? Presos, condenados que foram. É muito bom que o povo vá para as ruas se manifestar. Hoje o Sr. Prefeito, em um gesto de demagogia barata, disse que irá demitir 15 mil cobradores em São Paulo, que São Paulo é o único lugar do mundo que tem cobrador dentro do ônibus.

Quinze mil cobradores serão demitidos se depender do Sr. Prefeito de São Paulo e mais, ainda vai aumentar o imposto, pois foi isso que S.Exa. disse hoje. O Sr. Prefeito não fala diretamente, não fala como estou falando, fala nas entrelinhas. Vai aumentar imposto, quer aumentar a CID, diz que vai aumentar o IPTU, é assim que funciona o PT. Em vez de cortar os mil cargos que criaram nesses últimos quatro meses, mil cargos para os companheiros, companheiras e camaradas, não, diz que, se reduzir o aumento, terá de cortar da Saúde e da Educação. Não, Sr. Prefeito Haddad, corta dos companheiros que estão aí com V.Exa.