Noticias

12/08/2014

BRASIL ECONÔMICO- Conselho evangélico tenta fechar apoio conjunto a candidatos

CONSELHO EVANGÉLICO TENTA FECHAR APOIO CONJUNTO A CANDIDATOS

As maiores igrejas evangélicas do Brasil – Assembleia de Deus, Universal e Mundial do Poder de Deus – já têm seus candidatos preferidos na disputa à Presidência da República, mas as outras médias e menores tentam articular uma posição em conjunto nas próximas eleições. A Universal de Edir Macedo, que inaugurou recentemente o Templo de Salomão, vai novamente de Dilma Roussef. As Assembleias de Deus do ramo Madureira, presidida pelo bispo Manoel Fereira, a do ministério Belém, do pastor José Wellington; e ainda a Assembleia de Deus Vitória em Cristo, de Silas Malafaia, devem apoiar o presidenciável do PSC, pastor Everaldo. Igrejas como a Mundial do Poder de Deus, do apostolo Valdemiro Santiago, e a Sara Nossa Terra, do bispo Robson Rodovalho, ainda não têm posição.

Rodovalho é um dos líderes da Confederação dos Conselhos de Pastores do Brasil (Concepab), que defende uma posição em conjunto dos evangélicos nas próximas eleições. Se as grandes denominações – a Assembleia de Deus é a maior delas, com 12 milhões de seguidores -, levam diretamente aos presidentes suas reivindicações, as menores não têm o mesmo peso e querem se fortalecer. O Conselho elaborou uma pauta mínima para discussão com os presidenciáveis. Quer que eles assumam compromisso contra a legalização das drogas, casamento gay e ampliação do direito ao aborto (hoje é permitido em casos excepcionais, como estupro e risco à vida). Para o governo em São Paulo, a Assembleia de Deus Belém, a Universal e a Mundial devem apoiar Geraldo Alckmin (PSDB). A Assembleia de Deus Madureira fica com Alexandre Padilha (PT).

Chapa mista em São Paulo

A Assembleia de Deus Madureira terá uma chapa heterodoxa em São Paulo: Pastor Everaldo para a presidência; Padilha ao governo; Kassab (PSD) ao Senado e Jorge Tadeu (PMDB) e Candido Vaccarezza (PT) para a Câmara.

Lindbergh conta com Lula na TV

A campanha de Lindbergh Farias (PT) ao governo do Rio conta com o apoio do ex-presidente Lula, que deve gravar sua participação no programa eleitoral. Havia a expectativa de que Lula gravasse já para os primeiros programas na TV.

Estreante será a primeira na tela

Candidata pela primeira vez, a presidente do PTB Mulher de São Paulo, Marlene Campos Machado, deve ser a primeira a aparecer no vídeo em São Paulo, no horário gratuito da campanha ao Senado, que começa no dia 19.

“Existe Amor” contra Alckmin

Os coletivos sociais e culturais ligados ao movimento #ExisteAmoremSP começam a articular uma manifestação contra a reeleição do governador Geraldo Alckmin (PSDB). O grupo reúne simpatizantes de partidos de esquerda, além de pessoas apartidárias. Em 2012, eles organizaram um festival na sexta-feira anterior à eleição, na Praça Roosevelt, chamado “Amor sim, Russomanno não”, contra o candidato do PRB, que acabou em terceiro lugar.

Um tucano que se anima com o apoio de FHC

O apoio do ex-presidente Fernando Henrique (PSDB) não empolga os candidatos nas eleições majoritárias, em razão da alta rejeição no fim de seu segundo mandato. Mas é comemorado por quem disputa as proporcionais. O vereador paulistano Floriano Pesaro, que busca uma vaga na Câmara dos Deputados, publicou um vídeo em que FHC lhe faz elogios.