Noticias

06/08/2009

São Paulo Confia e Fábrica Verde participam da Feira de Arte

Hoje, dia 7, a Secretaria Municipal do Trabalho por meio do Programa São Paulo Confia e do projeto Fábrica Verde participará da Feira de Arte, Cultura e Meio Ambiente. O evento é fruto de parceria entre a Prefeitura de São Paulo; Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares da Fundação Getúlio Vargas; Instituto HSBC Solidariedade; Banco do Brasil; Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e Associação Minha Rua, Minha Casa. A feira acontece na Praça João Mendes, próxima a Estação Sé do Metrô das 10 às 18h, e tem por objetivo permitir o acesso ao mercado de empreendedores que atuam com negócios inclusivos, na perspectiva de gerar renda e de sair de uma situação de vulnerabilidade social.

O São Paulo Confia estará com um estande para orientar e direcionar microempreededores que desejam auxílio de microcrédito a montar ou ampliar seu próprio negócio. O programa tem por objetivo oferecer crédito a pessoas de baixa renda ou com restrições cadastrais no SPC ou Serasa e que não conseguem financiamento no sistema bancário tradicional.

Os empréstimos são concedidos para grupos formados por quatro a sete empreendedores (são os chamados grupos solidários ou relação de dependência). Os créditos são de no mínimo R$ 50 e no máximo de R$ 7.000 e o pagamento das parcelas é realizado semanalmente ou quinzenalmente, com prazo de oito a trinta e oito semanas, ou de onze a vinte e quatro quinzenas. O grande diferencial do Programa é o acompanhamento gerencial por parte dos operadores de crédito, o que garante o sucesso da maioria dos empreendimentos.

Fábrica Verde
Outro atrativo do evento será o estante do projeto Fábrica Verde, que disponibilizará mais de 300 mudas de plantas ornamentais e frutíferas com preços a partir de R$1, valor bem abaixo do mercado. “Será uma grande oportunidade para os beneficiários, pois terão contato com outras cooperativas e, certamente, isso ajudará na criação da cooperativa em jardinagem que já está em andamento”, afirma Fernando Guerra Sandim, supervisor da Secretaria Municipal do Trabalho e responsável pelo projeto.

Diversos tipos de mudas estarão disponíveis no evento, entre elas: palmeirinha; amoreira; arruda; pimenta; lírio da paz; comigo-ninguém-pode; pau-brasil; érica rosa e branca; roseirinha; hibisco; cafezinho de jardim; alecrim; epiléia; coléus; crista-de-galo e maranta. As plantas são produzidas pelos 33 alunos em vulnerabilidade social que pertencem ao projeto. Além de capacitação em jardinagem, os beneficiários recebem bolsa auxílio de R$ 488,25, para viabilizar a participação nas 30 horas semanais do curso. O valor é pago pelo Programa Operação Trabalho, também da Secretaria Municipal do Trabalho.

A Feira
A Feira tem por finalidade ser um espaço de interação entre produtores e consumidores, apresentando produtos de arte-reciclagem, artefatos em bambu, arte indígena, bijuterias, artesanato em geral, costura, alimentação natural, produtos agrícolas, produtos de limpeza, móveis, produtos de higiene e beleza. Além disso, a Feira é um espaço permanente de educação, informação, cultura e entretenimento.

FONTE: Secretaria Municipal do Trabalho

LEIA sobre a Frente Parlamentar em Defesa das Microempresas (ME), das Empresas de Pequeno Porte (EPP), dos Microempreendedores Individuais (MEI) e das Cooperativas. A Frente será instalada no dia 21 de agosto, na Câmara Municipal.