Discursos

07/08/2013

27/05/2010 – Expansão do transporte metroferroviário

O SR. FLORIANO PESARO (PSDB) – Sr. Presidente, nobres Vereadores, amigos telespectadores da TV Câmara, boa tarde. Sr. Presidente, entendo que a Oposição nesta Casa, em especial, sinta algum tipo de apreensão quando o PSDB fala e faz, principalmente, quando se trata da cidade mais importante do País, que é a cidade de São Paulo, do ponto de vista de sua população, evidentemente.

Aqui fizemos o que prometemos: a expansão do sistema metroferroviário. Ainda não a terminamos, porque temos de fazer muito mais. No entanto, estamos inaugurando aquilo que foi feito.

Estamos inaugurando quatro novas estações na cidade de São Paulo, duas linhas diferentes: a Linha 2 e a Linha 4. A Linha 4, a Linha Amarela, a da integração, a qual vai integrar os trens da CPTM à Vila Sônia até a Linha Verde, Avenida Paulista com a Consolação e Dr. Arnaldo e a Estação da Luz, integrando-se às demais linhas da CPTM. É uma linha inteligente, foi pensada dessa forma, construída em parceria com a iniciativa privada concedida e, não obstante, é a linha mais moderna que se tem no continente latino-americano.

Importante dizer que estamos inaugurando as Estações Tamanduateí e Vila Prudente, Linha 2, Verde e Paulista e Faria Lima, Linha 4, Amarela. Temos uma expectativa de atender a 240 mil pessoas diariamente.

A ligação entre a Vila Prudente e a Vila Madalena já era prevista há muito tempo, mas só agora está sendo concretizada com a inauguração das Estações Tamanduateí e Vila Prudente. Pela primeira vez na história, temos diversas linhas e modernização do maquinário.

Destaque-se que temos hoje os trens mais modernos do mundo rodando na Linha Amarela. Esses trens são conduzidos à distância por um sistema integrado de computadores, diminuindo a espera e melhorando não só a capacidade transportada, mas também a mobilidade dos passageiros, devido à integração com as demais linhas.

A Linha Amarela é muito importante, pois passará por debaixo da Avenida Rebouças, a qual está absolutamente saturada e, em razão de um corredor mal feito na gestão anterior, temos hoje quase um colapso desta avenida.

A ideia de se integrar o transporte público como foi feito em Curitiba em São Paulo, infelizmente, não vinga, porque, durante muitos e muitos anos, os Governos da Prefeitura e do Estado não se conversaram. Apesar disso, tivemos uma oportunidade. O povo sábio elegeu e reelegeu o PSDB e o DEM aqui na cidade de São Paulo e, dessa forma, conseguimos, depois de muitos anos, muitos anos mesmo, ter uma integração da política pública de transporte coletivo na cidade.

Conseguimos, então, melhorar o desempenho da somatória do que são transportes sobre pneus em corredores especiais de ônibus com o transporte metroferroviário. Esse é um ganho que estamos tendo na Cidade de São Paulo. E também a integração com a parte rodoviária, em função da conclusão das obras do Rodoanel pelo Governador José Serra. A expansão e o restauro da Marginal Tietê, que permitiu uma marginal mais retilínea, que diminuiu o trânsito a despeito das notícias dos jornais, que são sempre negativas, mas diminuiu e isso é um fato, temos uma integração que resulta em melhoria.

Quando a oposição diz que tem o dinheiro do Governo Federal, é aquela coisa de ficar martelando na mesma tecla. É verdade, tem uma pequena parcela, inclusive, já falamos para aqueles que ficam gritando no plenário quando estamos na tribuna, que é um terço no Rodoanel e um quarto no Metrô. Essa é a participação do Governo Federal, o que é uma vergonha. O Governo Federal deveria ter vergonha da quantidade de dinheiro que tira da cidade e do Estado de São Paulo e que não traz de volta em melhorias para a população paulista e paulistana.

Muito obrigado.