Noticias

27/07/2011

Folha da Vila Matilde – A liderança que faz a diferença

A juventude representa a força motriz de qualquer nação. É a principal mola que impulsiona as transformações políticas, socioeconômicas e culturais. Por isso mesmo, deve-se prestar especial atenção à juventude, para que sua dinâmica e vitalidade próprias sejam premissas do desenvolvimento das sociedades.
Nesse sentido, foi instituído em São Paulo o Dia da Liderança Jovem, por meio da Lei 12.920, em novembro de 1999. Celebrada em 1º de agosto, a data passou a fazer parte do calendário oficial da cidade. O tempo passou e o que era antes um dia de comemoração, hoje é uma série de eventos grandiosos para a juventude, consolidados na Semana da Liderança Jovem.
Este ano, sua 12ª edição
acontece de 31 de julho a 6 de agosto, com uma intensa programação que inclui missa de ação de graças, palestras, jantares, ações solidárias e a sessão solene na Câmara Municipal de São Paulo, no dia 4 de agosto. A realização da Semana da Liderança Jovem é da Associação São Paulo Diferenciado, em parceria com as ETECS Tereza Nunes, Parque Belém, ETEC das Artes, Câmara Municipal, e as escolas de samba Leandro de Itaquera e Unidos de Santa Bárbara.
Seu papel no reforço da cidadania dos jovens é reconhecido, e prova disso são os resultados decorrentes da Semana. Fico muito feliz em perceber que a juventude paulistana volta a ocupar os seus espaços e luta para que o que lhe foi assegurado por meio da emenda constitucional 65/2010, a chamada emenda da juventude – que insere os jovens no capítulo da Constituição que trata dos interesses da família, da criança, do adolescente e do idoso -, se transforme em realidade e passe a ser uma responsabilidade do Estado e não só de governos.
Isso é de vital importância. É o jovem em ação. E é desse jovem que a sociedade carece: aquele que além de questionar, propõe soluções, transforma e cuida para que as políticas sejam implementadas.
Iniciativas como a Semana da Liderança Jovem ajudam a despertar o interesse da juventude em participar e ser um cidadão ativo. Temos de valorizar as lideranças jovens da cidade pois eles serão os grandes agentes da transformação e da evolução da sociedade. Com energia e criatividade, podem fazer a diferença no combate às desigualdades sociais, o maior desafio do Brasil.
Floriano Pesaro é sociólogo e vereador na Câmara Municipal de São Paulo