Noticias

19/04/2012

Diversidade sexual é debatida na Câmara

Encontro reuniu especialistas e lançou DVD com vídeo-aula sobre diversidade
Por iniciativa do vereador Floriano Pesaro, nesta quinta-feira, 19 de abril, a Câmara Municipal de São Paulo realizou pela primeira vez um seminário que colocou em pauta a diversidade sexual e seus direitos de cidadania. O evento reuniu cerca de 80 pessoas, que compartilharam experiências, ideias e ações que buscam consolidar São Paulo como uma cidade mais plural, diversa, que aceita, acolhe e respeita todas as pessoas, das mais diversas etnias, crenças, idades, origens e, claro, orientações sexuais e identidades de gênero.
Participaram do encontro o vereador José Police Neto – presidente da Câmara Municipal de São Paulo; Uebe Rezeck – secretário de Participação e Parceria; Ministro José Gregori – secretário especial dos Direitos Humanos; Heloísa Gama Alves – coordenadora estadual de Políticas Públicas para a Diversidade Sexual; Cássio Rodrigo – assessor de Cultura para Gêneros e Etnias da Secretaria de Estado da Cultura e Franco Reinaudo – coordenador de assuntos da Diversidade Sexual – Prefeitura de São Paulo.
Floriano Pesaro defendeu a ideia de reforçar a conscientização da população em geral, a fim de combater incansavelmente a discriminação e preconceito contra a orientação sexual de cada pessoa. “Como Vereador da Cidade de São Paulo, tenho colocado meu mandato a favor das minorias sociais”, explicou. Ele acrescenta que ações afirmativas só surtirão o efeito desejado se amparadas em um amplo trabalho de educação, conscientização e esclarecimento. Ainda no seminário houve o lançamento do DVD com as vídeos-aulas sobre a diversidade sexual, além de homenagem aos profissionais que participaram das gravações.
O vereador Floriano Pesaro assinou emenda parlamentar que destina R$ 50 mil para o Programa de Combate à Homofobia da Coordenadoria de Assuntos da Diversidade Sexual (CADS).
Em março, o vereador assinou, na presença do Governador Geraldo Alckmin, o Projeto de Lei 128/2012, que institui o dia 17 de maio como o Dia Municipal de Combate à Homofobia. Há ainda outro projeto de lei em andamento, o PL 497/2009, que dispõe sobre a vedação de práticas discriminatórias em estabelecimentos comerciais, industriais, de serviços e similares na nossa capital.
“Acredito que atacando esses frágeis, porém tão cristalizados alicerces, alcançaremos uma sociedade que dê conta da pluralidade da vida humana. Uma sociedade capaz de transformar ideais em ações práticas que nos aproximem de um mundo livre de discriminação no qual cada um de nós alcance seu potencial máximo”, finalizou Floriano.