Noticias

15/02/2012

Álcool e Direção – Mistura Perigosa

A cada 13 minutos, uma família brasileira chora a perda de um parente morto em um acidente em ruas ou estradas do Brasil. O nosso País se destaca no cenário internacional pelos altos índices de morte no trânsito. Na última década, o número de mortos subiu mais de 30%. E não se pode atribuir essa escalada apenas ao aumento da frota nacional e às lamentáveis condições de nossas vias. Quarenta por cento dos acidentes com morte foram gerados por motoristas alcoolizados. Estudos recentes feitos em São Paulo e no Distrito Federal mapearam os casos de desastres de trânsito com vítimas fatais. Em 40% dos episódios, a vítima que perdeu a vida – motorista, passageiro ou pedestre – havia consumido uma dose elevada de álcool.
Em nossa cidade, a realidade não é diferente. Apesar de estarmos avançando consideravelmente na implantação de políticas públicas que buscam conscientizar a população sobre os perigos da associação entre álcool e direção, o número de mortos no trânsito ainda é altíssimo. Somente em 2010, mais de 1.357 pessoas perderam a vida em acidentes dessa natureza. São Paulo disponta com a vergonhosa média de 4,3 mortes nas ruas a cada dia.
Parte deste índice é protagonizado pelos nossos jovens, que se reúnem em postos de gasolina para o já tradicional esquenta para a balada. São pessoas que colocam em risco suas vidas e a de todos que cruzam os seus caminhos.
Para somar forças às inúmeras iniciativas que devemos tomar para reverter essa realidade, apresentei na Câmara Municipal o segundo de um conjunto de projetos de lei. O PL 371/2011 proíbe a comercialização de bebidas alcoólicas em postos de gasolina. Outro projeto da mesma natureza visa obrigar casas noturnas, casas de shows, buffets, bares e restaurantes a disponibilizar aos seus clientes bafômetros para realização do autoteste, gratuito e voluntário. Assim, a pessoa passa a ter o direito de fazer sua própria medição de graduação alcoólica antes de sair do bar.
Os trágicos números relativos aos acidentes de trânsito causados por bebida alcoólica precisam mudar. A realidade precisa mudar. Mais do que promover blitzes fiscalizadoras e punitivas, cabe ao poder público promover maneiras eficazes de prevenir acidentes de trânsito e manter em segurança todos os cidadãos. Por isso, estes projetos de lei são tão importantes.
Dedicamos esta edição exclusivamente ao tema “Direção Segura”. Este assunto não está superado, portanto, não pode cair no esquecimento. Devemos sempre lembrar o que dizem os meninos do Movimento Viva Vitão, fundado a partir da perda irreparável do jovem Vitor Gurman em acidente trânsito causado por uma motorista embriagada:
“Não espere perder um amigo para mudar a sua atitude”. E acrescento a esta ideia mais uma frase que deverá nos fazer refletir e rever nossos hábitos: “Seja sensato. Antes de dirigir verifique sua dosagem alcoólica”.