Noticias

29/02/2012

Floriano Pesaro quer implementar política municipal para idosos

Na última semana, o vereador Floriano Pesaro protocolou na Câmara Municipal de São Paulo o Projeto de Lei 55/2012, que estabelece diretrizes para a Política Municipal de Promoção da Saúde do Idoso e Envelhecimento Saudável. Entre as medidas, destaca-se a implementação de Centros Dia para Promoção do Envelhecimento Saudável – CEDPES; o desenvolvimento do idoso com qualidade de vida, a facilitação do convívio com familiares; o atendimento hospitalar humanizado e a criação de canais de denúncias de maus tratos.

Nas últimas décadas, a redução das taxas de natalidade e fecundidade e o aumento da expectativa de vida determinaram o envelhecimento populacional paulistano. Atualmente há mais de um milhão de pessoas acima de 60 anos residindo no Município de São Paulo. O resultado do Censo 2010, realizado pelo IBGE, comprova que o Brasil é um País que caminha rapidamente para o envelhecimento populacional.
Em relação a 2000, diminuiu a representatividade para todas as faixas com idade até 25 anos, ao passo que os grupos etários com mais de 60 anos aumentaram suas participações na última década. O Sudeste e Sul tinham, em 2010, 8,1% da população formada por idosos com 65 anos ou mais, enquanto a proporção de crianças menores de 5 anos era de 6,5%.
O idoso consome mais os serviços de saúde. Suas internações hospitalares são mais frequentes, e o tempo de ocupação do leito é maior devido à multiplicidade de patologias, quando comparado a outras faixas etárias. O custo individual da internação tende a aumentar à medida que a idade aumenta – é de R$ 93 por idoso na faixa etária de 60 a 69 anos; subindo para R$ 179,00 entre aos mais de 80 anos.
Nestes termos, o Poder Público deve programar políticas públicas a fim de melhorar a qualidade de vida das pessoas que ingressam em tal faixa etária. Os benefícios se refletirão diretamente na área da rede municipal, além de valorizar a dignidade da pessoa humana. Tendo em vista este contexto, é de senso comum que a prevenção com planejamento a longo prazo é o método mais eficaz, seguro e de menor custo, além de garantir com a prevenção uma boa saúde para a população da cidade de São Paulo.