Noticias

13/05/2013

Agressão sexual na infância: como prevenir?

Conscientizar a sociedade e divulgar um crime que acontece silenciosamente. Este foi o objetivo do 2° Seminário – Amar e Proteger realizado pela União Social Brasil Gigante em maio na Câmara Municipal de São Paulo, com apoio do vereador Floriano Pesaro (PSDB). Com o tema “Agressores Sexuais – Traços, manifestações na adolescência e possibilidades de intervenções”, o debate reuniu 280 pessoas, entre psiquiatras, psicólogos, especialistas e familiares de vítimas de agressão sexual.

O vereador Floriano Pesaro destacou a importância da inte- gração da família e da escola para a proteção das crianças. “Os educadores e os pais devem ficar atentos, pois muitas vezes as crianças não sabem discernir o que é carinho, amor ou abuso”.
Além da conscientização dos familiares e dos educadores, o Estado também precisa oferecer infraestrutura para o tratamento tanto dos jovens agressores quanto dos agredidos. A pedofilia é um crime do qual pouco se fala. Para o psicólogo Marcelo Moreira Neumann, a pedofilia é um sintoma que se manifesta em um indivíduo inseguro e impotente. “Os pedófilos geralmente foram abusados quando crianças, ou agem pela oportunidade, ou ainda viram pedófilos por verem as irmãs sofrendo o abuso”.
Outra questão preocupante é a dificuldade de tratamento para os agressores, que só é oferecido enquanto eles estão presos. “Considerando que menos de 5% dos abusadores que vão a julgamento são condenados, percebemos a dificuldade da eficácia no tratamento para conscientizar todos os que cometem este crime”, disse a psicóloga Dalka Chaves de Almeida Ferrari.