Discursos

06/08/2013

19/05/2011 – Denúncia envolvendo Palocci

O SR. FLORIANO PESARO (PSDB) – (Sem revisão do orador) – Sr. Presidente, caros colegas, como esta é uma Casa política, trago a esta tribuna um tema que, por ser de repercussão nacional, também repercute no dia-a-dia político dos partidos e nos debates.
No entanto, surpreendeu-me nesses dias a falta de repercussão referente talvez à mais grave denúncia já feita nos últimos tempos e, seguramente, a mais grave do Governo Dilma: o aumento de patrimônio, da ordem de 20 vezes em quatro anos, do Ministro Chefe da Casa Civil Antonio Palocci.
Seguramente, quando ouvíamos sobre o espetáculo do crescimento, talvez não tenhamos interpretado direito. Era a isto que estavam se referindo: ao espetáculo do crescimento do patrimônio pessoal dos muitos petistas que ocupam cargos de confiança no Governo Federal. Curiosamente, todas essas crises vividas recentemente no governo petista iniciaram-se na Casa Civil.
Já falei aqui que tive a honra de trabalhar na Casa Civil com o Ministro Clóvis Carvalho, um homem absolutamente digno e que mora na mesma casa, na Avenida das Corujas, aqui em São Paulo, há 42 anos.

- Manifestações fora do microfone.

O SR. FLORIANO PESARO (PSDB) – Mas o Maluf mora no Jardim Europa, Vereador Agnaldo. Não vamos tentar confundir o eleitorado, porque é isso que os senhores gostam de fazer.
Vamos dizer objetivamente: José Dirceu, Casa Civil, mensalão, crise no colo do Presidente da República. Todas as crises que ocorreram tiveram início na Casa Civil, sempre no colo do Presidente da República. Agora, por exemplo, estamos vivendo uma crise gravíssima que estão tentando esconder a todo custo, mas sempre da forma petista de agir: toda vez que surge um escândalo, a melhor defesa é o ataque. Sempre foi assim, tanto na oposição como agora, na situação.
Aproveito para esclarecer que os tucanos, o PSDB, não têm nada a ver com isso. Só agora estamos repercutindo porque o povo tem de entender o que está acontecendo nessa situação cujas denúncias tiveram origem no próprio Governo, na Receita e no CAF, que mostraram que o aumento patrimonial do Ministro Chefe da Casa Civil é incompatível. Ou então S.Exa. venha nos ensinar como fazer para ficar 20 vezes mais rico em quatro anos.
Aliás, nós, Vereadores, deveríamos solicitar, por meio da Comissão de Finanças – composta por Vereadores do PR e do PT, dois partidos que apoiam a base de governo da Presidente Dilma, deviam pedir pela Comissão de Finanças os dados da Secretaria de Finanças relativos ao ISS pago por toda essa consultoria prestada pelo Ministro Palocci que o fez milionário.
Aliás, esses dias eu comentava internamente aqui com alguns colegas petistas, que diziam assim: “não, mas o patrimônio é assim… Mas qual o problema? Vocês têm que ver também o pessoal do PSDB”. Todos os líderes do PSDB que conheço, e conheço bem, moram na mesma casa há 20, 30, 40 anos.
José Serra mora na mesma casa há 45 anos. Clóvis Carvalho mora na mesma casa há 40 anos. O Governador Geraldo Alckmin mora num apartamento no Morumbi, que possui 135 m². E assim por diante. Posso falar de todos sem nenhum problema. Ninguém comprou apartamento de 6 milhões de reais.
Como homem público, com recurso de salário de Deputado? Ah, pelo amor de Deus! Nós todos somos políticos aqui. Hoje ganhamos 7,5 mil reais por mês. Como é que se multiplica esse patrimônio para comprar um apartamento de 6 milhões de reais? Como é que faz isso?
Então, eu acho que temos de discutir os temas de São Paulo nesta Casa política, e temos de discutir também à luz das graves crises políticas em que vivemos. Porque essa forma de achar que tudo é normal, que a corrupção sempre existiu, é muito ruim. E é ruim para nós, porque somos homens públicos e temos orgulho de ser políticos. Eu pelo menos tenho orgulho de ser político e orgulho de ser honesto, de ser correto. E acho que todos nós temos, por isso que me causa um sentimento de indignação quando vejo uma crise como essa estourar em todos os jornais de São Paulo com essa gravidade, no centro do poder, e nenhum dos meus colegas abre a boca para falar sobre isso.
Temos de falar, e falar bastante, para que a população saiba exatamente o que está acontecendo no Governo Federal que impacta na cidade de São Paulo.
Muito obrigado.