Discursos

07/08/2013

08/04 – Transportes Metropolitanos

O SR. FLORIANO PESARO (PSDB) – Sr. Presidente, Srs. Vereadores, agradeço à nobre Vereadora Mara Gabrilli pela cessão do restante de seu tempo. Falarei da importância das inaugurações recentes na cidade de São Paulo, do ponto de vista da infraestrutura viária.

São Paulo está passando por uma revolução na área dos transportes que já está melhorando o trânsito da Cidade. Mas não haverá um bom trânsito na cidade de São Paulo enquanto não tivermos a extensão maciça das linhas de transportes metropolitano, metroviário, metroferroviário e a ampliação de corredores de ônibus, para priorizar e privilegiar o transporte coletivo em relação ao transporte individual.

Nós precisamos convencer também aqueles que moram nas regiões mais centrais a utilizar o transporte coletivo. Mas, para isso, é necessário que tenhamos um transporte melhor, mais confortável, cada vez mais acessível àqueles que têm alguma deficiência, enfim, de melhor qualidade, até para que a classe média paulistana possa, aos poucos, trocar, no seu dia-a-dia, o transporte individual pelo transporte coletivo. Hoje, apenas quem mora próximo às estações de metrô faz essa opção. Por exemplo, aqueles que moram próximo à estação da Vila Madalena usam o metrô para trabalhar no Centro, na Paulista. E hoje podem fazer isso aqueles que moram próximo às estações da Linha Verde, inauguradas pelo Governador José Serra – Ipiranga, Sacomã, estendendo-se, agora, até a Vila Prudente. Essas pessoas seguramente utilizarão o metrô, em vez do carro, porque é mais rápido, mais confortável, além do fato de ser mais barato também, já que o custo mensal do transporte coletivo sempre será mais barato que o transporte individual.

Mas queria falar das obras que foram inauguradas, especialmente do Rodoanel e da Marginal, a despeito de todas as críticas que a oposição fez nesta Casa e da má vontade que a imprensa tem em relatar fatos positivos.

A inauguração do trecho sul do Rodoanel livrou a Avenida dos Bandeirantes, a Ponte Armênia e grande parte da Marginal do Rio Pinheiros de um tráfego pesadíssimo de caminhões. O trecho oeste do Rodoanel, inaugurado pelo Governador Mário Covas, do PSDB, está agora interligado ao trecho sul, este último inaugurado pelo Governador José Serra, e, agora, pelo Governador Goldman. O trecho sul, vale dizer, representa o dobro do trecho oeste. Então não se pode dizer que o PSDB fez a sequência de uma obra; não, fizemos uma obra duas vezes maior do que a obra que já tinha sido feita pelo Governador Mário Covas, e é muito importante destacar essa questão.

Estive, hoje pela manhã, com o Vereador Celso Jatene, na Feira do Bem, no Clube Pinheiros, onde tivemos a oportunidade de estar juntos para fazer o bem, ao lado de organizações sociais que também fazem o bem na cidade. Comentávamos sobre a liberação da Avenida dos Bandeirantes, que é, realmente, algo surpreendente. Para quem mora na região do Campo de Belo, de Moema, mesmo para quem vem de Santo Amaro, o que aconteceu na Avenida dos Bandeirantes é a prova cabal de que São Paulo necessitava, há muito tempo, da conclusão de uma obra dessa envergadura, que, diga-se de passagem, foi a maior obra viária dos últimos quatro anos no Brasil.

Mas não nos esqueçamos das Marginais, porque a obra da Marginal do Tietê, a despeito, novamente, de todas as críticas, melhorou muito o trânsito na Marginal Tietê. Quem mora ali na região do nobre Vereador Wadih Mutran, na Vila Maria, tem relatado essa melhora. Ontem mesmo recebi um colega que trabalha na Nadir Figueiredo – uma fábrica de vidros na região da Vila Maria. Ele me disse: “Para ir à Lapa, eu demorava duas horas. Agora, em 25 minutos, vou da Nadir Figueiredo até a Lapa”. Então, como vocês podem ver, a qualidade de vida melhora, na medida em que a pessoa ganha tempo, e pode convertê-lo em mais tempo para lazer, trabalho, namoro, enfim, para o que quiser. Esse tempo pode ser utilizado para melhorar a qualidade de vida, que é o queremos para a população.

Sabemos que são obras que, isoladamente, não contemplam um único sentido – refiro-me à reestruturação da Marginal do Tietê. Falo em reestruturação porque a Marginal ficou mais reta, com menos desvios. Foram abertas, embaixo dos viadutos e pontes da Marginal, passagens, para que os carros não afunilassem, aumentando consequentemente o trânsito. A Marginal ficou mais retilínea, deu mais velocidade ao fluxo de carros. Além disso, houve esse esforço imenso para tirar os caminhões.

Então, Sr. Presidente, aproveito o tempo gentilmente cedido pela nobre Vereadora Mara Gabrili, minha amiga querida, para registrar essa melhoria no trânsito da capital e da região metropolitana, a partir das ações do Governador José Serra.

Muito obrigado, Sr. Presidente.